Expectativas do setor imobiliário em 2022

29.11.2021

Com taxas de juros ainda reduzidas, o mercado se mantém aquecido e com boas perspectivas para o próximo ano

No início de 2020, o mercado imobiliário vivia um momento que tinha tudo para ser a entrada de uma época muito promissora para o setor. O instante refletia a retomada da economia, inflação sob controle e queda nas taxas de juros, com efeitos diretamente positivos sobre a construção civil. 


Com o isolamento social, muitos setores da economia ficaram paralisados, alguns até hoje não se recuperaram totalmente dos prejuízos. Na contramão das limitações, o mercado imobiliário mostrou ser um dos setores que mantêm o otimismo para o próximo ano.


Os sinais de recuperação do segmento, tem sido avaliado como positivo desde o final do segundo trimestre do ano passado. De acordo com a Abecip, Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, 2020 registrou um crescimento de 57,5% nos valores financiados em comparação com o ano anterior. Os dados da CBIC, Câmara Brasileira da Indústria da Construção, revelaram um aumento de 27,1% das vendas de imóveis no primeiro trimestre de 2021 quando comparadas ao mesmo período de 2020.


Segundo Juliano Capellini, sócio da Conquista Construtora, muitos foram os motivos que justificam o aumento da demanda. “O isolamento social foi um fator que impactou fortemente o cenário da construção civil, estimulando o mercado e os clientes a procurarem um novo imóvel. A Selic em baixa é outro fator que contribuiu para estimular a concessão de crédito, visto que os juros do financiamento ficaram mais atrativos. O mercado em 2022 promete e tem grandes chances de desempenhar melhor do que o ano de 2021” disse Juliano.

Comentários