Home Mercado

Financiamento imobiliário mais do que dobra no 1º trimestre


Volume emprestado com recursos da poupança atingiu R$ 43,1 bilhões no período.

29.04.2021

Financiamento imobiliário mais do que dobra no 1º trimestre

Os financiamentos imobiliários com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) mais do que dobraram no primeiro trimestre deste ano (112,8%) em relação a igual período de 2020, para R$ 43,1 bilhões. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (28) pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

 

Só em março o volume emprestado foi de R$ 18,4 bilhões –o maior volume nominal mensal registrado na série histórica iniciada em 1994. O valor responde por um aumento de 47,4% em relação ao registrado em fevereiro e uma alta de 172,7% comparado a igual mês do ano passado.

 

No acumulado de 12 meses até março deste ano, os financiamentos imobiliários da categoria somaram R$ 146,8 bilhões, alta de 76,1% em relação ao período anterior.

 

Ainda segundo a associação, foram financiados 81,9 mil imóveis nas modalidades de aquisição e construção em março. O número responde por um avanço de 61,8% em relação a fevereiro e é mais do que o triplo do registrado em março de 2020 (219,4%).

 

No primeiro trimestre foram financiados 187,6 mil imóveis com os recursos do SBPE, resultado 137,3% superior ao registrado em igual período do ano passado.

 

No acumulado em 12 meses até março deste ano, foram 535,3 mil imóveis financiados –avanço de 70,8% em relação ao período anterior.

 

A poupança encerrou março com saques superiores à captação em R$ 4,85 bilhões, terceiro resultado negativo do ano.

 

Segundo a Abecip, o mês tende a ser um período ruim em termos de desempenho da poupança —em 59% dos meses de março de toda a série histórica, iniciada em 1995, houve captação líquida negativa.

 

Além disso, 15% desses meses não superaram a marca de R$ 1 bilhão em captação.

 

“Contudo, não devemos ignorar o impacto do recrudescimento da pandemia. Medidas mais rígidas de distanciamento social e seus efeitos no emprego e renda podem ter afetado o comportamento dos depósitos de poupança em março”, afirmou a associação em nota.

 

“Outros fatores a serem levados em conta são a diminuição do valor do auxílio emergencial em 2021 e a quantidade de pessoas elegíveis ao benefício”, completou.

 

Com o resultado, o saldo da poupança no SBPE encerrou março em R$ 778,8 bilhões, queda de 0,5% em relação a fevereiro e alta de 18,1% em comparação a igual mês do ano passado.

 

 

 

Fonte: abecip.org.br

Comentários


Mais Notícias

Instagram @jornalimobi

Entre em contato


27 99316-5262
contato@jornalimobiliario.com



Fique informado!


Para ficar por dentro das notícias e novidades, cadastre seu e-mail.



Mídia Kit


Um novo conceito de informação, esse é o foco principal do Jornal Imobiliário e portal jornalimobiliario.com, jornalismo feito de forma diferente, segmentado e de relevância para o leitor.

Abrir o arquivo PDF

Baixe a versão Impressa


Edição - 9

© Jornal Imobiliário. Todos direitos reservados.

-->